sábado, 15 de maio de 2010

o mundo por outro ângulo .

Estou no frio , no escuro , carente , estou com fome , na rua , sem lente .
Sem lente para isso tudo que vocês têm , sem lente vendo na pele como é uma realidade sofrida , sem lente quando sei como é não ter onde dormir , ou passar a noite sem comer , vocês com a lente só vêem o que não podem ter , e se eu luto cansada por algum tipo de sobrevivência , não é arrogância mas vocês da lente , vocês do alto , desprezam muitas vezes , o que têm.
Dispensar o lanchinho do coelhinho tarado é fácil , quando se paga caro em um petisco de sábado , mas quando não se têm nada , as escolhas são poucas , ou sim ou não , ou vai ou volta , nessa hora , o coelhinho tarado satisfaz com um sorriso .
Sei que as realidades são diferentes , até demais , e não culpo o senhor , por tudo isso , mas que tal na hora de reclamar , abrir os olhos só pra reparar o quanto a vida é dura pra quem tem que ralar ? e quando você não puder comprar o tênis caro , lembre por um segundo que for , que o barato talvez não seja pior e que , quando a sua mãe dizia pra não reclamar de barriga cheia ela tava certa , porque talvez você não conheça , o centro do Rio à noite , ou então , pior , você vê da sua janela todos os dias ,você vê do seu trabalho , no noticiário e nos jornais , mas finge que não vê e continua reclamando de não ter tal roupa , tal marca e outras bobagens .
Só proponho que você pense o quanto a sua vida é boa e chorar assim que perceber , vai parecer falso , mas acredite , vocês falam sem poder.

2 comentários: